Sem medo de ousar

Tecnologia desenvolvida pela Coplana aumentou em 900% a produtividade dos cooperados e ainda reduz o custo do plantio da cana no interior de São Paulo

Farol Conteúdo
08/09/2020

Tudo que envolve mudança assusta, mas quando o risco se transforma em resultados mais que satisfatórios, o caminho se torna bem mais simples. Esse foi o caso do agricultor e zootecnista Ricardo Bueno, 53 anos. Há sete anos, ele apostou em um projeto ousado da Cooperativa Agroindustrial (Coplana), de Guariba, interior paulista.

Em vez de garantir a colheita replicando técnicas de  plantio que usava há décadas em seu canavial, Bueno acreditou em uma nova tecnologia desenvolvida experimentalmente pela cooperativa em laboratório, juntamente com pesquisadores do Instituto Agronômico de Campinas (IAC): mudas pré-brotadas. Os cultivares tinham sido geneticamente modificados para adaptar-se às características das lavouras canavieiras da região, mas ainda estavam em fase de testes. Seguindo o ditado popular, o cooperado arriscou e não se arrependeu.

Com um sorriso no rosto, Bueno conta que as novas mudas não só tinham mais qualidade, como ajudaram-no a aumentar a colheita.

“Em média, colhíamos em torno de 130 toneladas de cana-de-açúcar por alqueire no primeiro corte. Já no primeiro ano em que plantei com as mudas da Coplana, extraí 175 toneladas por alqueire”, relata.

O projeto da cooperativa — batizado de +Cana — tem trazido esses e outros benefícios para os cooperados. Desde que começaram a utilizar mudas pré-brotadas em laboratório, o custo de plantio dos canaviais foi reduzido pela metade, caindo de R$ 1,4 mil para R$ 720. Quer mais? No modelo antigo, cada cooperado precisava adquirir um hectare de mudas para montar um canavial com cinco hectares de extensão. Utilizando as mudas produzidas pela própria cooperativa, conseguem plantar um canavial de 50 hectares com a mesma quantidade de mudas. Uma melhora de 900%. Para completar, as mudas desenvolvidas em laboratório chegam ao solo 100% livres de pragas e doenças, dando origem a outras mudas sadias.

“Outro problema que tínhamos constatado na região é que havia produtores com variedades defasadas de cana”, analisa Pablo Humberto Silva, então gestor do departamento de tecnologia e inovação da Coplana. “Agora temos variedades mais modernas de cultivares, uma nova metodologia de plantio e um custo de produção significativamente menor”, completa.

Por tudo isso, o projeto +Cana revolucionou o plantio da cana-de-açúcar em São Paulo. A iniciativa gerou resultados tão positivos para os cooperados que garantiu à Coplana o troféu de campeã do Prêmio SomosCoop 2016, na categoria Inovação e Tecnologia. Motivada pelo reconhecimento dos cooperados e do Sistema OCB, a cooperativa desde então trabalha em novos projetos inovadores.

 


Esta matéria foi escrita por Kelly Ikuma e está publicada na Edição 23 da revista Saber Cooperar. Baixe aqui a íntegra da publicação