x

O que nos move?

O cooperativismo é como uma árvore: incapaz de sobreviver sem as suas raízes. Nosso jeito diferente de olhar o mundo é baseado em 7 princípios, sem os quais não conseguiríamos existir. São eles: 

  1. ADESÃO LIVRE E VOLUNTÁRIA 

Só entra no coop quem quer! Nossas portas estão abertas para todas as pessoas que precisem dos nossos produtos ou serviços. Somos terminantemente contra qualquer tipo de discriminação.   

No coop, todos são bem-vindos, independentemente de gênero, raça, idade, renda, orientação sexual, religião ou preferência política.  Nossa única exigência é que cada cooperado cumpra os deveres assumidos ao entrar na cooperativa. Feito isso, ele pode bater no peito, com orgulho, e mostrar ao mundo que é coop.  

  1. GESTÃO DEMOCRÁTICA 

No coop todo mundo tem voz e voto! Por isso, as decisões são tomadas de forma coletiva e cada pessoa tem direito a um voto. E como em qualquer democracia que se preze, quando a maioria toma uma decisão, ela é respeitada e aceita por todos, até que haja uma nova votação.   

  1. PARTICIPAÇÃO ECONÔMICA 

No coop a gente investe e também ganha. Por isso, quem entra em uma cooperativa como associado (não como consumidor) faz uma contribuição para formar (ou fortalecer) o capital do grupo. Objetivo? Fazer a pessoa se sentir dona do negócio. Afinal, damos mais valor para as coisas quando investimos tempo e/ou dinheiro nelas.  

Esse aporte também ajuda os associados a entenderem que, dentro do coop, ninguém tira vantagem de ninguém. Tanto que a participação nos resultados será proporcional à contribuição de cada um.  

  1. AUTONOMIA E INDEPENDÊNCIA 

No coop, todos são iguais e ninguém é melhor ou pior do que ninguém. Esse pensamento vale tanto para as pessoas quanto para os negócios. Por isso, sempre que fazemos acordos com outras organizações, sejam elas públicas ou privadas, fazemos questão de manter nossa autonomia e independência. Somente assim, teremos liberdade para fazer o melhor para quem mais importa: o cooperado.  

  1. EDUCAÇÃO, FORMAÇÃO E INFORMAÇÃO 

Buscamos a excelência em tudo o que fazemos, por isso investimos sistematicamente na formação de quem veste a camisa da cooperação.  

No coop, investimos para que as pessoas possam aprender, inovar e crescer pessoal e profissionalmente. Esse, aliás, é um dos segredos para fazermos muito e fazermos bem.   

Outro compromisso do coop é levar informação sobre o nosso jeito diferente de fazer negócios para toda a sociedade e, em especial, para os jovens.  

  1. INTERCOOPERAÇÃO 

Existe um pacto de lealdade dentro do coop: sempre que possível, unimos forças para crescer.  

Quando uma cooperativa cresce, ela tem a missão de puxar outra coop para cima. Mais do que isso: em vez de competir, ela tem o compromisso de somar com outras cooperativas para atingir os melhores resultados. Isso é intercooperação — um jeito diferente de pensar os negócios, enxergando aliados onde outras pessoas veriam concorrentes.

  1. INTERESSE PELA COMUNIDADE 

O coop faz questão de devolver à sociedade parte de tudo o que recebe. Reservamos 10% dos nossos resultados para a realização de projetos que promovam o desenvolvimento das pessoas e das comunidades onde atuamos. Ao fazer isso, investimos hoje no amanhã — um pensamento sustentável, que tem tudo a ver com o nosso jeito diferente de pensar o mundo. 

De onde vieram os princípios do coop? 

As sete regras de ouro do coop nasceram junto com a primeira cooperativa do mundo, fundada em 1844, na cidade de Rochdale, na Inglaterra. Ela foi a resposta de um grupo de 28 trabalhadores — 27 homens e uma mulher (sim, o coop já nasceu abrindo espaço para elas) — à crise econômica provocada pela industrialização, que aumentou o desemprego e achatou o poder aquisitivo dos moradores da região.  

Em busca de um jeito diferente de aumentar seu poder de compra, esse grupo se uniu para comprar produtos em grandes quantidades, estocando-os em um armazém. Sempre que precisavam, podiam retirá-los a preços mais baixos que nos mercados locais. O sucesso do empreendimento foi tanto que, em apenas um ano, a cooperativa já contava com 1.400 associados. Uma prova de que o nosso jeito de fazer negócios já nasceu moderno, justo e sustentável.  

E vale destacar: esses sete princípios norteiam os trabalhos de todas as cooperativas do mundo e foram atualizados em três ocasiões, nos anos de 1937, 1966 e 1995, em congressos coordenados pela Aliança Cooperativa Internacional (ACI).  

Agora que você conhece um pouco da nossa história, que tal continuar a conhecer o coop em nosso site?