Um jeito único de cuidar

Presidente da Unimed Volta Redonda é eleito o CEO mais incrível do Brasil, na categoria empresas de grande porte

Farol Conteúdo
21/06/2021

Sorridente, bom ouvinte e sempre disposto a investir no desenvolvimento das pessoas. Essas são apenas algumas das qualidades de Luiz Paulo Tostes Coimbra, 66 anos, presidente da Unimed Volta Redonda (RJ), eleito o CEO mais incrível do Brasil, entre empresas de grande porte, no prêmio Lugares Incríveis para Trabalhar 2020 — uma iniciativa da Fundação Instituto de Administração (FIA) e do UOL. 

No comando da cooperativa desde 2002, Coimbra atribui esse prêmio ao que ele chama de Jeito Unimed de Cuidar (JUC) – um movimento cooperativo baseado em três grandes atributos: gentileza, respeito e competência. 

Em 2008, iniciei um movimento na cooperativa, de entender o que era valor para os nossos clientes, cooperados e colaboradores. Por meio da análise de diversas informações, identificamos que o nosso ambiente e a nossa cultura eram o nosso grande diferencial. Aproveitamos, então, para assumir publicamente esse compromisso com todos os que se relacionam conosco”, explica.

Desde então, o JUC é o grande pilar da cultura institucional da Unimed Volta Redonda. “Assumimos a nossa identidade quando somos gentis, quando respeitamos as demandas que chegam pra gente e quando desejamos construir competência para cuidar das pessoas”, completa o executivo. 

RECONHECIMENTO DOS PARES

A proximidade com colaboradores e cooperados é outra marca do presidente da Unimed Volta Redonda. “Quando a cooperativa tinha menos colaboradores, eu sabia e fazia questão de chamar todos pelo nome. Hoje já são mais de 1.900 pessoas; não consigo saber o nome de todo mundo, mas continuo fazendo questão de ter uma gestão próxima, transparente, aberta ao diálogo e ao compartilhamento de ideias”, enumera o pneumologista.

Coimbra não esconde o orgulho e a felicidade de ter sido eleito por uma pesquisa feita com os próprios colaboradores e acredita que isso é fruto de um trabalho pautado na empatia e no desejo de cuidar bem das pessoas. 

Mesmo nos momentos difíceis, como gestor, o investimento no desenvolvimento das pessoas (colaboradores e médicos cooperados) sempre foi mantido. Acredito, fortemente, que isso está diretamente relacionado aos excelentes resultados obtidos pela cooperativa, ano após ano, além de ser a melhor garantia do cumprimento do nosso fundamento (gerar trabalho e renda para o cooperado, com sustentabilidade para a cooperativa)  e do nosso propósito (cuidar da saúde e do bem-estar das pessoas).”

De acordo com a pesquisa Lugares Incríveis para Trabalhar 2020, 87% dos funcionários da Unimed Volta Redonda afirmaram conhecer o CEO e  77% confiam totalmente nele. Além disso, 85% avaliam sua gestão como excelente ou muito boa. A premiação de CEO mais Incrível levou em consideração entrevistas realizadas com 150 mil funcionários de mais de 300 empresas brasileiras, entre agosto e setembro do ano passado. 

ABRINDO A CASA

Luana Andrade

Para a analista de marketing Luana Andrade, 29 anos, a postura de Coimbra — sempre aberto a novas ideias e incentivador do crescimento pessoal e profissional dos funcionários — deveria ser exemplo para gestores de todo o Brasil.

Ele tem uma mente ‘fora da caixa’. Em dez minutos de conversa, você tem insights para o resto da vida. É uma pessoa sensacional, sempre disposta a motivar os funcionários. Eu admiro muito a postura dele como gestor”, admite a funcionária, que deixou a direção de criação de uma agência de publicidade para compor o quadro da Unimed Volta Redonda há um ano e dez meses. 

A conversa franca e a relação fácil com os funcionários já são marca de Coimbra. Sabendo da fama, o marido de Luana, Carlos Augusto Mesquita, também funcionário da Unimed Volta Redonda, fez um convite despretensioso ao chefe: que ele participasse do podcast Ap. 301 – um programa de entrevistas sobre assuntos diversos – conduzido pelo casal, com a ajuda do amigo e também funcionário da cooperativa Eduardo Mota. E ele participou.

“Ele foi na minha casa, brincou com os peixes do meu aquário, participou do podcast – que nem é famoso –,  contou a história da vida e da infância dele, numa conversa com os funcionários”, lembra Luana, sem disfarçar o encantamento. “É assim que ele é: sempre acessível”. 

SANGUE VERDE

Quem também é fã incondicional do presidente da Unimed Volta Redonda é a supervisora do setor Relacionamento com a Rede, Josiane Aparecida Teixeira, 41 anos — 18 deles dedicados à Unimed. “Trabalhar com ele é sensacional. Ele tem uma alma e um coração bons. É uma pessoa simples, acessível e que nos impulsiona”, garante. 

Ela afirma que, apesar do cargo que ocupa e do status, Coimbra se importa de verdade com os outros. Ele é um visionário e um empreendedor nato.

Não tem como ficar desmotivado olhando pra ele. A gente brinca, na Unimed, que tem o sangue verde [em referência à cor da marca] e é ele quem bombeia esse sangue pra gente”, declara. 

A preocupação do CEO com o desenvolvimento pessoal e profissional dos colaboradores é comprovada por Josiane. “Eu sou exemplo disso. Entrei na cooperativa como auxiliar de serviços gerais, tendo concluído apenas a 8ª série. Não tinha muita perspectiva de crescimento profissional quando entrei. Hoje, estou concluindo o meu MBA em Gestão Inovadora, oportunizado pela Unimed. Ele investe muito no funcionário e tenho certeza que isso foi fator primordial para que eu buscasse novos horizontes. Além disso, ele sempre trata todo mundo com respeito e gentileza”, diz Josiane, que concluiu o ensino médio e a graduação em Gestão de Pessoas com o apoio da cooperativa.

TRAJETÓRIA

Luiz Paulo Tostes Coimbra

Nascido em Miracema, também no estado do Rio de Janeiro, Luiz Paulo Tostes Coimbra participou da fundação da Unimed Volta Redonda, em 1989, mas só começou a integrar a gestão no início dos anos 2000, quando compôs o Conselho Fiscal. Em 2002, foi eleito presidente da cooperativa, uma singular já de médio porte, com cerca de 42 colaboradores e 350 cooperados que, nos cinco anos anteriores, tinha enfrentado duas situações muito conflituosas e traumáticas: a destituição e exclusão de um presidente; e a intervenção fiscal da Agência Nacional de Saúde (ANS).

Nosso primeiro desafio foi reconquistar a confiança dos colaboradores e dos cooperados, para implementar uma gestão participativa e eficiente. Durante o processo eleitoral, nossa diretoria estabeleceu dez metas para serem cumpridas nos quatro anos de mandato. Cumprimos todas no primeiro ano”, relembra. 

A partir daí, o médico — e agora gestor — investiu  no desenvolvimento dos cooperados e colaboradores, e na construção de uma cultura de engajamento e cooperação. Após alguns anos na presidência da Unimed Volta Redonda, Coimbra passou a se dedicar integralmente ao cooperativismo. Deixou de dar aulas na Faculdade de Medicina do Centro Universitário de Volta Redonda (UniFOA), e de atuar no hospital público municipal e no consultório particular. 

“À medida que vivenciava a gestão, estudava novas metodologias, fazia cursos, frequentava atividades de educação corporativa e MBA Executivo; assim, fui desconstruindo e construindo minhas competências.”

CRESCIMENTO E FUTURO

Hoje, com 462 cooperados e 1,9 mil colaboradores, a Unimed Volta Redonda cresceu e ampliou sua área de atuação, atendendo também os municípios de Angra dos Reis e Paraty. 

“Construímos um hospital em Volta Redonda, que virou referência estadual em alta complexidade e qualidade assistencial. Temos ainda um hospital em Angra dos Reis, de menor complexidade, e cinco unidades ambulatoriais, chamadas de Centro Cuidar, em Volta Redonda, Angra e Paraty.” 

Além das unidades assistenciais, que continuam recebendo investimentos para sustentar o crescimento da cooperativa, o dirigente gosta de destacar a criação do Instituto Lóbus, focado em treinamento, ensino e pesquisa. 

Criada para o treinamento de nossos colaboradores da assistência, a unidade logo assumiu uma importante função de disseminação de conhecimento, à medida que começamos a enxergar oportunidades de levar treinamentos e conteúdos relevantes ao mercado. Hoje, o Lóbus é uma Unidade de Negócio, e realizamos diversos treinamentos para outras instituições da área da saúde.” 

CUIDADOS EXTRAS

Durante a pandemia, a Unimed Volta Redonda redobrou seu cuidado também em relação à comunidade. Em uma parceria com a prefeitura, a cooperativa custeou o trabalho de médicos em um Centro Especializado de Doenças Respiratórias — unidade exclusiva para atendimento de pessoas com sintomas de Covid-19.

 Por causa do início da crise sanitária, decidimos ampliar nossa capacidade  assistencial, com o aumento do número de colaboradores e de médicos. Com isso, intensificamos o cuidado com as pessoas e também com a sustentabilidade da cooperativa”, pondera. 

Mais recentemente, em abril, essa parceria foi ampliada, agilizando o diagnóstico e o tratamento da doença, fornecendo teste laboratorial de antígeno com resultado em até duas horas, e atendimento médico on-line (teleconsulta) para a população com sintomas gripais, em conjunto com a Conexa — plataforma de telemedicina que facilita a conexão entre médicos e pacientes. 

Para o futuro, está prevista a consolidação do Centro de Oncologia da Unimed Volta Redonda, com a implantação de um equipamento de PET-CT Digital — exame diagnóstico por imagem mais eficiente na detecção de cânceres, problemas neurológicos e doenças do coração. Outro projeto importante é a modernização da radioterapia, com equipamento de alta precisão que amplia as possibilidades terapêuticas.

INOVAÇÃO À VISTA

Atenta ao que acontece no mercado de saúde e bem-estar, e aos impactos da pandemia, a equipe de Coimbra deu início, em 2020, a um projeto de reformulação estratégica da cooperativa, redefinindo a visão de futuro e incluindo a transformação digital em um contexto diário.

“Criamos um Núcleo de Inovação, que estamos apartando da operação, de forma a criar uma cultura de inovação e não uma célula isolada. Este núcleo trabalhará novas ideias ou o aprimoramento de nossos processos, tendo como alvo facilitar a vida de nossos clientes”, explicou.

=========================================================================================

A Unimed Volta Redonda conta com

462 cooperados e 

1,9 mil colaboradores.

Atua nos municípios fluminenses de Volta Redonda, Angra dos Reis e Paraty.

=========================================================================================


Esta matéria foi escrita por Lílian Beraldo e está publicada na Edição 33 da revista Saber Cooperar. Baixe aqui a íntegra da publicação


Leia outras notícias da revista Saber Cooperar

  • 2020 © Somos Coop. Todos os direitos reservados.