Para reforçar a importância dos pequenos empreendedores e do cooperativismo como motores da economia brasileira, o Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 4,5 milhões de associados e atuação em 22 estados e no Distrito Federal – levanta a bandeira da cooperação em um movimento para engajar as pessoas em prol da economia de sua região, com a campanha Eu Coopero com a Economia Local.

Por meio de iniciativas de comunicação e a aplicação de um selo que destaca empresas e consumidores engajados na causa, o Sicredi busca estimular o consumo e o desenvolvimento econômico local – o que está atrelado ao propósito da instituição desde sua fundação, em 1902.

A estratégia pretende impactar positivamente diversos públicos, desde pequenos comerciantes e produtores rurais, para que se sintam apoiados pela campanha; associados do Sicredi, para que contribuam com a divulgação das mensagens e aproveitem oportunidades de negócio que possam surgir com ela; e consumidores, para que se conscientizem sobre seu papel na movimentação da economia de suas regiões por meio de seu comportamento de consumo. A iniciativa também convida entidades e os meios de comunicação para se engajarem e fortalecer a propagação do movimento.

Um hotsite também será criado para servir de fonte de informações sobre a iniciativa e ferramenta de apoio aos empreendedores locais. O espaço disponibilizará conteúdos em vídeo e e-books com dicas de como trabalhar os negócios nos meios digitais e uma plataforma de personificação de peças digitais de divulgação, além de acesso a outras ferramentas que podem auxiliar na gestão do empreendimento.

A prioridade de relacionamento com fornecedores locais é uma política do Sicredi por meio da atuação das suas 110 cooperativas de crédito. Só em 2019, foram mais de R$ 550 milhões injetados na economia, por meio de pagamentos a fornecedores locais pela instituição.

Para o diretor executivo da Sicredi Iguaçu PR/SC/SP, cooperativa que atua em Campinas (SP) e região, o movimento reforça a missão da instituição que atua para promover o desenvolvimento das comunidades onde atua. “Nossas soluções são voltadas aos associados, donos do negócio e estão conectadas com a geração de renda e desenvolvimento local. A cooperativa gera o que chamamos de ciclo virtuoso, que é a permanência e o reinvestimento dos recursos nas comunidades de atuação. Com essas premissas, faz todo o sentido o reforço sobre a importância da compra em empresas locais”, analisa Eleutério Benin.

Fonte: Sicredi