x

DICC

Dia Internacional das Cooperativas de Crédito

Nosso negócio? Gente!

São as pessoas que tornam as cooperativas de crédito cada vez mais relevantes para as comunidades. Em troca, as coops atuam como centros de segurança para sua gente, oferecendo além de crédito, inclusão e educação financeira. E esse é um movimento de grandes proporções e resultados.

Para se ter uma ideia, o Conselho Mundial de Cooperativas de Crédito (WOCCU, na sigla em inglês) estima que há, no mundo todo, mais de 86 mil cooperativas de crédito que representam mais de – incríveis – 291 milhões de cooperados em todos os países onde estão presentes. A nível de comparação, o Brasil tem, atualmente, cerca de 211 milhões de pessoas.

Por aqui, as coops singulares de crédito já somam 775 e, juntas, representam praticamente 12 milhões de cooperados. E é por serem tão essenciais na vida de tantas pessoas, como eu e você, por exemplo, que temos motivos de sobra pra comemorar o Dia Internacional das Cooperativas de Crédito, celebrado ao redor do globo, sempre na terceira quinta-feira do mês de outubro, desde 1948. Neste ano, a data cai no dia 21/10.

A proposta do evento é da WOCCU que, avaliando tudo o que as coops fazem pelas pessoas e suas comunidades, definiu como tema para este ano o seguinte: Construindo Saúde Financeira para um Futuro Melhor.

E o movimento SomosCoop, com o apoio do Sistema OCB, lançou o e-book “Vamos Discutir a Relação? Um e-book para quem quer ter um relacionamento longo e duradouro com o dinheiro”. Baixe gratuitamente aqui.

Maior capital: o humano

Quando dizemos que o maior capital de uma cooperativa de crédito não é o financeiro, mas o humano, estamos falando das milhões de pessoas, como eu e você, que encontram nelas tudo o que precisam em termos de instituição financeira. E esse número de pessoas só cresce, quer ver só?

Em 2020, segundo o Panorama do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo, do Banco Central do Brasil, o número de pessoas ligadas às cooperativas singulares de crédito chegou a praticamente 12 milhões, ou seja, se todos os cooperados fossem vizinhos, seríamos maior do que o estado de Pernambuco, tão grandes quanto países como a Bélgica, Portugal e Grécia e até maiores do que os Emirados Árabes ou a Áustria.

Aqui, elas são tão essenciais que, em quase 594 cidades brasileiras, são a única instituição financeira presente, atendendo com qualidade e cumprindo todas as exigências legais e regulatórias estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional e pelo Banco Central. Ah, e por falar em atendimento, a nossa rede é simplesmente a maior do país, com 7.223 postos de atendimento. 

Tá vendo? Esses números só mostram que o cooperativismo de crédito tem se destacado nos últimos anos por sua contribuição para a expansão do mercado de crédito no país. A participação do chamado SNCC – ou Sistema Nacional de Crédito Cooperativo, tem aumentado de forma consistente e beneficiado principalmente as micro, pequenas e médias empresas, além das pessoas físicas (com ênfase nos produtores rurais).

E em um ano repleto de mudanças e desafios, o setor enfrentou o primeiro ano da crise de Covid-19 mostrando, novamente, sua capacidade de crescer mesmo em contextos adversos e complexos, como os vividos por todos durante 2020. Nossas cooperativas, referências no movimento de inclusão e educação financeira, se mostram como vetores importantíssimos para a manutenção de negócios em todo o país, principalmente pequenos e médios. Além disso, ciente da importância da digitalização, o cooperativismo de crédito tem participado diretamente da construção do OpenBanking no Brasil e está atento às novas tendências na prestação de serviços financeiros.

Quem coopera transforma!

Todo mundo já deve ter ouvido aquela expressão um por todos e todos por um, não é mesmo? Pois é, e as cooperativas de crédito são o melhor exemplo disso. Como são instituições formadas por pessoas e para pessoas, elas possuem em seu DNA uma preocupação essencial com seu público, por isso, a realização de ações sociais com foco na transformação de realidades é uma característica dessas coops. E os números do Dia de Cooperar (Dia C) comprovam isso.

O Dia C, como também é conhecida a iniciativa do Sistema OCB e realizada por cooperativas de todos os ramos em todas as partes do país, é o maior movimento de voluntariado do setor, e neste ano, teve grande parte das ações voltadas ao combate aos efeitos da pandemia. Até agora, mais de 1.300 ações já foram realizadas (de um total de 2.187), beneficiando mais de 900 mil brasileiros. 

E onde as cooperativas de crédito entram nessa história? Simples: até agora, cerca de 80% de todas as iniciativas do Dia C são de cooperativas de crédito. Quando falamos das ações de combate à pandemia, 72% de todas as iniciativas realizadas pelas coops de crédito tem este objetivo, de minimizar os efeitos da Covid-19.

Viu só!? Quando a gente coopera junto transforma um monte de vidas, de verdade.

Resultado Gigante

Você já deve ter se perguntado como o cooperativismo de crédito surgiu aqui no Brasil, não é mesmo? Por isso, um dos episódios da websérie do Movimento SomosCoop se dedicou a respostar essa e outras perguntas sobre a filosofia das cooperativas de crédito, que são a nossa força no mercado financeiro. No episódio, você vai perceber que quando muitos se juntam e cada um faz sua parte, o resultado é gigante. Confira:

Saúde Financeira

No cooperativismo, ninguém faz nada sozinho e quando falamos das cooperativas de crédito, então, um dos grandes parceiros é o Fundo Garantidor das Cooperativas de Crédito (FGCoop). Criado em 2014, o fundo chegou para fortalecer a imagem das nossas cooperativas de crédito no mercado. É como se o SNCC tivesse um antes e depois do FGCoop, sabe!?

E como ele agrega tanta credibilidade às cooperativas de crédito? Simples: ele é um fundo formado pela contribuição das próprias coops. A ideia é que o FGCoop, que segue todas as regras do Banco Central do Brasil, seja utilizado nos casos de dissolução de uma cooperativa, beneficiando os cooperados. Ou seja, é desse fundo que vai sair o reembolso dos depósitos dos cooperados nas cooperativas de crédito até o valor de R$ 250 mil. Muito legal, não é mesmo? Dessa forma, a gente tem a certeza de que nossa saúde financeira estará em dia numa cooperativa de crédito.

Além dessa segurança, o FGCoop também atua em outras áreas para evitar que as cooperativas fechem as portas. Quer saber como? Clica aqui.

Encontre uma cooperativa de crédito próximo a você